vacinação

Cuidados na vacinação garantem o bem-estar animal

Existem diferentes meios de vacinação de aves. A escolha correta das técnicas influencia a eficácia da imunização.

Redação

em 17 de agosto de 2023


Essenciais à saúde do plantel avícola, as vacinas são administradas de diferentes maneiras. Entre elas, há a opção da nebulização/oral e injetável, inclusive ‘in ovo’, ou seja, nos ovos antes da eclosão. Isso por conta das características de cada vacina e também pela eficácia de cada um dos meios de aplicação, segundo notícia publicada no site Canal Rural

No caso da vacinação in ovo, o retorno é mais rápido e eficiente, sobretudo, contra a doença de Marek. Em contrapartida, em situações de bronquite infecciosa e Newcastle, a melhor opção pode ser aplicar a vacina via nebulização/oral no primeiro dia de vida das aves. Mais uma alternativa é a via ocular e subcutânea nas granjas. Isso vale para as vacinas inativadas. 

Também deve ser considerado que a aplicação in ovo estressa menos o animal, porque ela é feita individualmente e também de forma mais célere. No entanto, é preciso que os profissionais responsáveis pela vacinação injetável das aves e produtores estejam atentos durante a aplicação para garantir uma boa resposta vacinal.

Leia também:

Mapa inverte ordem de vacinação contra febre aftosa

vacinaçao in ovo

“A aplicação de vacinas injetáveis requer cuidados para evitar desconforto e dor nas aves, como a escolha correta da agulha, a higienização adequada do local de aplicação e a adoção de boas práticas de manejo durante o procedimento”, disse ao Canal Rural o médico-veterinário e coordenador técnico de bem-estar animal na MSD Saúde Animal, Filipe Dalla Costa. 

Ele destaca ainda ser fundamental seguir as orientações do laboratório fabricante e as recomendações de veterinários especializados. A utilização de agulhas condizente com cada idade e tamanho de ave, e a higienização rigorosa dos materiais utilizados são alguns dos cuidados que devem ser tomados, durante a vacinação. Além disso, é preciso aplicar a técnica adequada para evitar lesões e o manejo correto das aves durante o processo.

Outros pontos importantes são o comportamento, a sanidade, nutrição e o ambiente das aves no momento da vacinação. Essas condições influenciam diretamente na resposta imunológica do animal. 

Desenvolver um cronograma de aplicação das vacinas também contribui para melhorar o bem-estar dos animais. Para evitar a exposição desnecessária das aves a patógenos e reduzir o risco de surtos e problemas de saúde, é fundamental que seja estabelecida uma sequência lógica de vacinação. É preciso priorizar os lotes mais jovens e vulneráveis para maximizar a proteção contra doenças desde os primeiros dias de vida.

Leia também:

Filé de frango de laboratório tem desafios para chegar ao prato, mostra Embrapa

Ao se planejarem adequadamente, os produtores têm tempo suficiente para se organizarem e, assim, evitam que as suas atividades se sobreponham, além de garantirem a eficácia da imunização.