Turquia COP 28

Turquia na COP 28: país tem agro fortalecido

País tem o próprio Plano de Ação Nacional sobre Mudança Climática e conta com políticas públicas e medidas de controle de emissões e adaptação

Redação

em 13 de novembro de 2023


A Turquia está investindo em uma série de iniciativas para reduzir suas emissões de gases de efeito estufa e promover a sustentabilidade. De forma muito personalizada, a Turquia está tentando cumprir com o compromisso assumido oficialmente em sua NDC, somando esforços coletivos no combate às mudanças climáticas, de acordo com a capacidade nacional. Apesar disso, a Turquia chegará à COP 28 com certa dose de tranquilidade. 

O país tem seu próprio Plano de Ação Nacional sobre Mudança Climática, ou seja, conta com políticas públicas e medidas de controle de emissões e adaptação. Tais políticas ainda estão sendo implementadas, mas devem cobrir todas as áreas relevantes. 

De acordo com o governo da Turquia, a emissão de gases de efeito estufa (GEE) per capita no país foi de 5,9 toneladas de CO2 equivalente, o que é muito inferior à média da União Europeia e da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). Segundo a NDC, o país é responsável por apenas 0,7% das emissões globais.

Créditos de carbono

A Turquia tem como parte de sua estratégia usar os créditos de carbono do mercado internacional para atingir a meta de mitigação para 2030, de forma econômica e de acordo com as regras e padrões do mercado de carbono. Contudo, o país precisa manter seu processo de desenvolvimento sustentável para contrapor a rápida industrialização dos últimos 30 anos. 

Idris Gulluce, ministro turco do ambiente e urbanização, declarou recentemente que o mundo precisa colaborar para conter as alterações climáticas. “Para prevenir as irreversíveis consequências das alterações climáticas, deverá acontecer uma prevenção e cooperação em escala global”, afirmou. 

Ações que a Turquia apresentará na COP 28

Conheça algumas estratégias da Turquia para conter as mudanças climáticas e colaborar globalmente com o tema.

  • O país tem um Plano Nacional de Energia Renovável, que prevê que 50% da energia do país seja proveniente de fontes renováveis até 2030. Além disso, a implantação desse programa tem como objetivo reduzir o consumo de energia (tradicional) em pelo menos 10% até 2030.
  • O país ainda deve apostar em tecnologia para a implantação de um sistema de transporte público mais sustentável.
  • As estratégias também estabelecem novas políticas de conservação da biodiversidade.
  • O governo também está apostando na promoção do agronegócio, investindo em pesquisa e desenvolvimento, assim como em infraestrutura e assistência técnica. O objetivo é, além de colaborar com as mudanças climáticas, estabelecer a Turquia como um importante player no setor global de alimentos.

O Agronegócio na Turquia

O agronegócio na Turquia é dividido em dois segmentos pontuais: agricultura e pecuária, sendo um setor extremamente importante para o país, uma vez que representa cerca de 10% do PIB e emprega cerca de 15% da população.

A Turquia é grande produtora de alimentos, com destaque para trigo, milho, algodão, arroz, frutas e hortaliças. A agricultura é responsável por cerca de 70% do setor.

Já a pecuária representa 30% do setor, tendo a carne bovina como principal produto. De acordo com o governo, a Turquia é o 12º maior produtor de carne bovina do mundo, com uma produção anual de cerca de 1,5 milhão de toneladas. O país está em quinto lugar no ranking mundial de produção de aves (2,5 milhões de toneladas).

As mudanças climáticas ainda representam um grande desafio para o país que nos últimos anos sofreu com a seca e outros reflexos do aquecimento global. Apesar disso, o agronegócio continua a crescer e a se desenvolver. O objetivo do país é atender às demandas interna e externa por alimentos, por isso o governo está investindo em infraestrutura e assistência técnica para os produtores. 

Mesmo diante das mudanças climáticas, a Turquia conta, em grande parte do ano, com clima favorável à agricultura. Além disso, tem mão de obra qualificada para executar a tarefa no campo. 

A Turquia na COP 28

Com projetos em andamento, a Turquia deve chegar à COP 28 tendo o que apresentar. Além dos projetos previstos no Plano de Ação Nacional sobre Mudança Climática, o país tem no fortalecimento do agronegócio sustentável, resultados positivos para o mundo. Para o embaixador turco na União Europeia, Farouk Kaymakji, a COP 28 deve apresentar bons resultados em relação aos planos de mitigação. Já sobre o futuro das indústrias petrolíferas, ele declarou que “não há absolutamente espaço para abandonar as indústrias petrolíferas, mas a transformação verde continua sendo necessária”.